Quais são os tipos mais comuns de vinho do Porto?

Os vinhos possuem particularidades e propriedades únicas, ressalta Marco Antonio Carbonari, cada um à sua maneira, transpondo à taça o sabor inexplicável e aroma indescritível. Há diversos tipos de uva, diversas regiões onde estão instalados os vinhedos, diferentes formas de confecção da bebida, uma safra diferente da outra, sendo assim, todos esses elementos resultam em uma bebida única, sendo um fator diferencial no que tange à apreciação.

A região de Douro no Norte de Portugal produz um dos melhores vinhos do mundo. Os chamados vinhos do Porto são conhecidos por sua força e doçura, o nome se dá por conta da região, a Região Demarcada do Douro está situada a 100 km da região do Porto e desde o início da produção na região faz enorme sucesso, sendo um dos preferidos dos britânicos na época.

Todos os vinhos dessa região são um enorme sucesso, contudo há os tipos principais que se tornaram uma espécie de carro chefe, são eles: Branco, Tawny e Ruby, ressalta Marco Antonio Carbonari. Esses três, além de serem os tipos principais, servem de parâmetro, espécie de categorias em referência à região.

Os vinhos Porto Ruby possuem essa nomenclatura por conta da cor intensa que se assemelha aos preciosos rubis, além disso são conhecidos por seu aroma frutado e sabor levemente adocicado. Nesta seara há subcategorias são os Ruby Reserva, Late Bottled Vintage (LBV) e Vintage.

Já o Tawny é conhecido por serem vinhos envelhecidos, avulta Marco Antonio Carbonari. Com aromas amadeirados, são clássicos e quanto mais envelhecidos mais exprimem sabor, são clássicos e o empresário aconselha beber logo após de aberto. Por fim, os vinhos Brancos, podendo haver mais ou menos doçura em sua composição, são brancos e suaves, sendo os dois últimos tipos marcados por indicadores de idade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui