Unicamp altera data da 1ª fase do vestibular 2022 para 7 de novembro


Inicialmente, prova seria no dia 21 de novembro, que coincidiria com a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio. Com a readequação, universidade volta a disponibilizar a modalidade de ingresso via Enem. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Rafael Smaira/G1
A Unicamp confirmou, na manhã desta quarta-feira (2), a mudança da primeira fase do vestibular 2022 para o dia 7 de novembro.
A decisão acontece por conta do anúncio do ministro da Educação, Milton Ribeiro, de realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos dias 21 e 28 de novembro. A alteração da data foi decidida após reunião com outras universidades públicas paulistas. A segunda fase está mantida para os dias 16 e 17 de janeiro de 2022.
Inicialmente, a instituição previa fazer a primeira fase no dia 21 de novembro e optou pela antecipação para que a data não confrontasse com o exame. Por conta da readequação do calendário, a Unicamp retomará a modalidade que usa as notas dos candidatos no Enem na seleção para 20% das vagas oferecidas no vestibular 2022.
O diretor da Comissão Permanente Para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), José Alves de Freitas Neto, afirmou que as inscrições para candidatos desta modalidade devem ser abertas em novembro. A previsão inicial é de reservar 639 oportunidades, quantidade prevista neste ano. No entanto, em virtude de uma divergência de calendários com o Enem em meio à pandemia da Covid-19, a Unicamp cancelou o formato e concentrou as 3,2 mil vagas no vestibular tradicional.
Os critérios de preenchimento das vagas também serão iguais ao do vestibular anterior:
50% de cada curso ao segmento EP (escola pública);
25% de cada curso ao segmento PP (autodeclarado preto ou pardo);
25% de cada curso ao segmento EP + PPI (escola pública + autodeclarado preto ou pardo)
O período de inscrições para a modalidade convencional do vestibular da Unicamp será de 2 de agosto a 8 de setembro, por meio da página oficial.
Pedidos de isenção
O prazo para receber pedidos de isenção da taxa de inscrição do vestibular foi aberto pela instituição no dia 24 de maio. A solicitação deve ser feita pelo candidato até o dia 15 de junho, também pelo site da Comvest, e incluem três modalidades. O valor neste ano subiu para R$ 180, o que significa acréscimo de R$ 10 no comparativo com a edição anterior.
Modalidades de isenção
Modalidade 1: candidatos de famílias de baixa renda – até um salário mínimo e meio bruto mensal por morador do domicílio;
Modalidade 2: funcionários da Unicamp/Funcamp;
Modalidade 3: candidatos dos cursos noturnos de licenciatura ou tecnologia:
As provas
O formato das avaliações será o mesmo da edição anterior:
1ª fase: 72 questões de múltipla escolha e prova com duração de até 4 horas (antes da pandemia eram aplicadas 90 perguntas para até 5 horas de avaliação);
2ª fase: a avaliação é comum para todos os estudantes chamados e tem a seguinte estrutura:
No primeiro dia, a avaliação é comum para todos os estudantes chamados e tem a seguinte estrutura: redação, além de questões dissertativas de língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, e interdisciplinares em língua inglesa;
Já no segundo dia, o exame terá perguntas dissertativas para todos convocados nas disciplinas de matemática, interdisciplinar de ciências humanas, e interdisciplinar de ciências da natureza. Além disso, serão realizadas provas de conhecimentos específicos, conforme a opção de curso: área de ciências biológicas/saúde (biologia e química), ciências exatas/tecnológicas (física e química), e ciências humanas/artes: (geografia e história, incluindo filosofia/sociologia).
Calendário do Vestibular 2022 da Unicamp
Inscrições: 02/08 a 8/9/2021
1ª fase: 07/11/2021
2ª fase: 16/01/2022 e 17/01/2022
Provas de habilidades específicas de Música: (setembro e outubro, datas a confirmar)
Provas de habilidades específicas outros cursos: 19 a 22/01/2022
Divulgação da primeira chamada: 14/02/2022
Matrícula (não presencial) da primeira chamada: a confirmar
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas