Sem 'nota fantasma', Sisu tem nesta quarta o último dia de inscrição após prazo ser estendido


Método que também foi chamado de ‘dupla classificação’ inflava temporariamente as notas de corte dos cursos. Lista de espera para vagas remanescentes abre na sexta (16). Processo pelo Sisu da Federal de Campina Grande
Ascom UFCG/Divulgação
Depois da montanha-russa de emoções dos últimos dias, os candidatos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até as 23h59 desta quarta (14) para confirmar sua inscrição e uma possível vaga em uma universidade pública do país. O sistema já não utiliza a chamada “dupla classificação” ou “nota fantasma”, que gerou grande volume de reclamações dos estudantes por elevar temporariamente as notas de corte – o que tirava a referência sobre chances de classificação.
Nota do Enem serve como vestibular em universidades públicas e privadas, além de dar acesso a bolsas e financiamentos
Inep afirma que não há irregularidades nas notas da redação do Enem 2020
Na prática, o Ministério da Educação anunciou no último domingo a retomada do formato que era adotado até 2019. O MEC declarou que a mudança atende a “apelos contrários” ao sistema usado em 2020 – mas nega que o cálculo diferente tenha levado a alguma ocupação indevida de vagas no ensino superior.
As inscrições do Sisu estavam marcadas para acabar na sexta passada, mas horas antes o MEC estendeu o prazo. Segundo o ministro Milton Ribeiro, por serem “sensíveis às demandas dos estudantes”.
O método de “dupla classificação” ou “nota fantasma” funcionava da seguinte forma:
O Sisu é um sistema que usa as notas do Enem para que candidatos tentem uma vaga nas universidades públicas brasileiras
Durante os 4 dias em que o Sisu fica aberto para inscrições, os estudantes podem mudar livremente as duas opções de curso + universidade que indicam em seu perfil (embora, ao final, a matrícula será feita em apenas uma delas)
O sistema é frequentemente comparado a um leilão. A pontuação dos candidatos que se inscrevem em um curso vai determinar a nota de corte
Ou seja, nesse período de 4 dias, a entrada de candidatos com pontuações altas pode alterar a lista de aprovados de uma hora para outra e, consequentemente, a nota de corte
Até 2020, a concorrência pelas vagas só levava em conta a primeira opção assinalada pelo candidato. Mas no Sisu passado, o MEC introduziu sem aviso um novo modelo em que as duas opções são computadas na disputa por vagas
Como a matrícula só será feita em apenas uma opção de curso + universidade, o desempenho no Enem de um candidato podia inflar artificialmente as notas de corte já que uma das escolhas do aluno não valerá com o fechamento do sistema
Antes de ser derrubada pelo MEC, a “nota fantasma” chegou a ser alvo de representações de deputados federais e de uma ação conjunta movida por entidades estudantis.
Neste ano serão ofertadas 209.190 mil vagas, distribuídas em 5.685 mil cursos de graduação. Veja o site do Sisu.
Datas do cronograma
o resultado sai na sexta (16)
as matrículas nas instituições de ensino serão realizadas no período entre 19 e 23 de abril. A documentação necessária é informada pela instituição de ensino
estudantes que não forem chamados para uma vaga nesta etapa poderão entrar em uma lista de espera que estará aberta entre 16 e 23 de abril.
Para concorrer às vagas do Sisu, o candidato não pode ter zerado na redação do Enem e não pode ter prestado o exame na condição de treineiro.
O MEC disponibiliza o telefone 0800-616161 para dúvidas dos candidatos.
Veja vídeos de Educação