‘Nunca tive contato com redação até o ensino médio’, diz estudante da PB que tirou nota mil no Enem


De Cajazeiras, no Sertão, Francisco Mateus é uma das 28 pessoas que tiraram a nota máxima na redação. Francisco Mateus Alexandre de Lima, estudante da Paraíba de 18 anos que tirou nota mil no Enem
Beto Silva/TV Paraíba
O estudante Francisco Mateus Alexandre de Lima tem 18 anos. Sertanejo de Cajazeiras, distante 485 km de João Pessoa, a cidade que é conhecida como a que “ensinou a Paraíba a ler”, agora terá mais um título para reforçar a tradição educacional: a que tem um candidato que obteve nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.
Ele lembra que o seu primeiro contato com uma redação “foi chocante”, como ele próprio define, pois ela só veio acontecer pela primeira vez, quando o paraibano cursava o 1º ano do ensino médio. No ano seguinte, ele obteve uma boa pontuação, que o fez inclusive desistir do ensino médio regular e buscar um supletivo, para aproveitar a nota e entrar em um curso de odontologia, em João Pessoa.
“Eu nunca tive contato com redação antes do ensino médio. Foi chocante, mas isso me deu vontade de praticar e aprender. No ano seguinte, eu fiz o Enem e conquistei uma pontuação muito boa, que me fez terminar o ensino médio pelo supletivo, pois eu ainda fazia o segundo ano do ensino médio, para poder cursar odontologia com a bolsa que eu havia conquistado em uma faculdade particular”, lembrou.
Mateus foi uma das 28 pessoas que alcançaram a nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Ele disse que esperava uma boa nota, mas nunca a maior delas.
“Quando eu recebi a nota, foi uma felicidade muito grande, pois eu não esperava pela nota mil. Esperava uma nota boa, mas não a nota máxima na redação. Eu ainda estou anestesiado, não caiu a ficha. É um misto de emoções, pois é muita informação, muitas pessoas perguntando, é uma coisa nova e eu não tava habituado. Fiquei muito alegre, contei para os meus professores e sou muito grato a todos eles”, disse.
Mateus Alexandre disse que esperava tirar uma boa nota, mas não a nota mil
Beto Silva/TV Paraíba
A sua meta é utilizar a pontuação obtida no Enem para transferir seu curso de odontologia de João Pessoa para Cajazeiras. Ele conquistou uma bolsa integral, através da nota do Enem anterior, mas resolveu fazer novamente o exame, com o objetivo de voltar para o interior paraibano.
O paraibano estudou em escola pública até o 9º ano do ensino fundamental. Logo depois, foi selecionado por uma escola particular de Cajazeiras e conquistou uma bolsa integral para cursar o ensino médio.
“Leque” de argumentos
Mateus conta que não há segredo para uma boa nota no Enem, desde que o candidato faça leituras sobre atualidades e as leis brasileiras, baseando-se em dados para que sejam criados argumentos para a utilização no momento da produção textual do Enem. Ele fez a redação do Enem 2020 na versão impressa, cujo tema foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”.
“O que foi fundamental para que eu conquistasse essa nota, foi o detalhamento que eu usei na construção do texto. Eu busquei criar uma estrutura, encaixando bem o tema que era imposto na prova e fui detalhando, além do leque de argumentos que eu adquiri, baseado em leituras como Constituição Federal, leis, história e dados do IBGE”, contou.
O estudante quer usar a nota obtida no Enem 2020 para transferir o curso de Odontologia de João Pessoa para Cajazeiras, no interior da Paraíba
Beto Silva/TV Paraíba
O estudante paraibano ainda deu dicas para outros candidatos, destacando que o mais importante é não desistir.
“Para quem não conseguiu uma pontuação boa, meu conselho é estudar o detalhamento da redação. No primeiro ano que fiz não fui bem, mas isso não me desmotivou. Eu criei o meu modelo de redação, baseado em um leque de argumentos. Esse ano, inclusive, eu esperava que o tema fosse voltado para educação, mas acabei criei um formato de redação enquanto estava me preparando para a prova, para que eu conseguisse encaixar qualquer tema. Qualquer estudante para se dar bem, tem que ler sobre vários assuntos”, falou.
Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba