Jovem diz que, devido à pandemia, teve que estudar sozinha para o Enem no AP: 'tive ansiedade'


Taiza Dayane Silva acha que estaria melhor preparada se tivesse compartilhado estudos com amigos. Ela compareceu a local de prova, em Macapá, neste domingo (17). Taiza Dayane Silva acha que estaria melhor preparada se tivesse compartilhado estudos com amigos; ela faz o Enem neste domingo (17), em Macapá
Victor Vidigal/G1
Em busca do sonho de cursar bacharelado em direito, a estudante Taiza Dayane da Silva e Silva, 19 anos, faz o primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (17), junto a outros 46,4 mil estudantes do Amapá, no Colégio Amapaense, no Centro de Macapá.
Em meio à pandemia, Enem realiza 1º dia de provas para 46,4 mil candidatos no Amapá
Ela, que já concluiu o ensino médio, contou que foi uma preparação difícil ao longo de 2020. Entre as dificuldades, estava a falta dos amigos por perto para compartilhar os estudos e o planejamento dos assuntos. Taiza também disse que sentiu ansiedade provocada pelo isolamento social na pandemia.
“Se eu tivesse uma rede de amigos para trocar ideia, seria uma preparação bem melhor, mas por conta disso tive que planejar tudo sozinha, estudar sozinha, me esforçar. E eu tive um pouco de ansiedade, sim, entre as muitas notícias se ia cancelar ou não a prova. Mas eu tô aqui e consegui superar”, disse.
Movimento em frente ao Colégio Amapaense, no Centro de Macapá
Victor Vidigal/G1
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP: