Com chances de obter bolsas de estudo e vagas no ensino superior, quase 20 mil pessoas prestam o Enem no Oeste Paulista

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1 1 de 6
Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Milhares de pessoas foram às salas de aula para realizar a primeira parte da prova impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (17). No Estado de São Paulo foram 881.913 inscritos, a maioria (262.048) jovens entre 21 e 30 anos. Destes, 19.627 estão no Oeste Paulista.

Veja abaixo as cidades que apresentaram inscrições:

Enem no Oeste Paulista

Cidade Nº de inscritos
Adamantina 693
Dracena 1.663
Martinópolis 742
Mirante do Paranapanema 491
Osvaldo Cruz 714
Presidente Epitácio 1.036
Presidente Prudente 10.681
Presidente Venceslau 1.117
Rancharia 1.106
Rosana 666
Teodoro Sampaio 718

Em relação à prova digital, no Estado de São Paulo foram 28.625 inscritos. Não foram disponibilizados dados por município.

Em Presidente Prudente, Raquel Modesto, de 44 anos, foi ao Campus 2 da Universidade do Oeste Paulista para realizar a prova. Ela ressaltou ao G1 que animou para a primeira vez na avaliação devido ao filho Gabriel, que tenta uma bolsa para o curso de engenharia elétrica, que está em andamento.

Raquel contou ao G1 que se preparou e tem expectativa de conseguir uma boa nota, para então cursar pedagogia. “Melhor se frustrar tentando, do que sem tentar”, comentou.

Apesar das regras de distanciamento social como medida de enfrentamento contra a Covid-19, muitos jovens fizeram “rodinhas” de conversa no local, mas depois as filas tomaram forma para que os inscritos fossem para suas respectivas salas.

Como grande parte das pessoas que fazem o Enem é jovem, Raquel lembrou que pode não apresentar sintomas do novo coronavírus, o que leva ao risco de transmissão a entes próximos e, consequentemente, mais casos da doença. “Preferiria que tivesse adiado, mas se não mudaram [a data] era para ser”, comentou.

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1 2 de 6
Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

A estudante Daniela Gazola, de 19 anos, também reservou o domingo para o Enem. Ela já cursa pedagogia na Universidade Estadual Paulista (Unesp) e quer tentar uma bolsa de estudos. “A expectativa é uma boa nota”, comentou ao G1.

Daniela também acredita que a data da aplicação da prova poderia ter sido adiada devido à pandemia. Mas, como os dias anunciados foram mantidos restou tomar os cuidados necessários para evitar o contágio.

Daniela Gazola, de 19 anos, visa uma bolsa de estudos para o curso de pedagogia — Foto: Stephanie Fonseca/G1 3 de 6
Daniela Gazola, de 19 anos, visa uma bolsa de estudos para o curso de pedagogia — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Daniela Gazola, de 19 anos, visa uma bolsa de estudos para o curso de pedagogia — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Após ser suspenso em novembro do ano passado, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começou neste domingo (17). Foram mais de 5,5 milhões de candidatos confirmados no país.

O Enem é considerado o maior vestibular do Brasil, e a nota serve para disputar vagas em universidades e ter acesso a programas de bolsas (Prouni) ou financiamento de mensalidade (Fies).

Os estudantes terão 5h30 neste domingo (17) para escrever a redação e responder a 90 questões de múltipla escolha (45 de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e 45 de Ciências Humanas e suas Tecnologias).

No próximo domingo (24), serão 5h para responder a mais 90 questões de múltipla escolha (45 de Matemática e suas Tecnologias e 45 de Ciências da Natureza e suas Tecnologias).

A aplicação do Enem tem sido alvo de disputas judiciais, devido à pandemia. A prova, prevista originalmente para novembro de 2020, foi adiada para janeiro deste ano – mesmo após enquete com participantes indicar o mês de maio de 2021 como a opção mais votada pelos estudantes. Segundo o governo, a prova em maio atrasaria o cronograma de outros programas de ingresso no ensino superior.

O Enem tem uma data oficial de reaplicação (23 e 24 de fevereiro) para atender candidatos que possam ter problemas de infraestrutura, como falta de luz, por exemplo. A prova é montada com questões diferentes, mas com o mesmo nível de dificuldade. Nesta edição, o benefício foi estendido a quem tiver diagnóstico confirmado de Covid-19. Estas são as mesmas datas do Enem para pessoas privadas de liberdade (Enem PPL).

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1 4 de 6
Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1 5 de 6
Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1 6 de 6
Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Centenas de pessoas foram a campus universitário para realizar o Enem — Foto: Stephanie Fonseca/G1