Candidatos de Rondônia fazem primeiro dia de prova da reaplicação do Enem 2020

Candidatos do Enem 2020 se escondem do sol antes dos portões se abrirem para reaplicação da prova — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica 1 de 4
Candidatos do Enem 2020 se escondem do sol antes dos portões se abrirem para reaplicação da prova — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Candidatos do Enem 2020 se escondem do sol antes dos portões se abrirem para reaplicação da prova — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Quase quatro mil candidatos devem fazer o primeiro dia de prova da reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nesta terça-feira (23) nas cidades de Rolim de Moura (RO) e Espigão do Oeste (RO), ambas na região da Zona da Mata. A prova ainda é correspondente ao exame de 2020.

Os portões de locais de provas abriram 10h30 (hora local) e devem fechar ao meio-dia. Neste primeiro dia, serão 5h30 para responder às questões.

Em Rolim de Moura, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), há 2.863 candidatos inscritos para oito locais de prova. Já em Espigão são 969 inscritos.

Yago Muricksiel Gonçalves Baranoski, de 19 anos, foi um dos primeiros a chegar no maior local de prova em Rolim de Moura.

Yago Baranoski, de 19 anos, participa da reaplicação do Enem em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica 2 de 4
Yago Baranoski, de 19 anos, participa da reaplicação do Enem em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Yago Baranoski, de 19 anos, participa da reaplicação do Enem em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Em entrevista, Yago contou que gostou do exame ter sido remarcado no município, por conta da crise sanitária provocada pelo coronavírus.

“Tive um tempo a mais para estudar e, como muita gente desistiu de fazer a prova em janeiro, a concorrência vai reduzir e acredito conseguir uma colocação melhor para fazer o Prouni”, diz.

Vitor Emanuel da Silva, de 17 anos, também gostou da remarcação da prova em Rolim de Moura. Sonhando em cursar biomedicina, Vitor diz que após a aplicação do Enem em janeiro, no restante do país, ele pôde se preparar melhor.

“Foi uma oportunidade. Pude rever assuntos, olhar a estrutura da redação, e agora para prova vou manter a calma e foco”, conta.

Prejudicada pela pandemia

Poliana dos Santos Souza, 20 anos, participa da reaplicação do Enem 2020 em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica 3 de 4
Poliana dos Santos Souza, 20 anos, participa da reaplicação do Enem 2020 em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Poliana dos Santos Souza, 20 anos, participa da reaplicação do Enem 2020 em Rolim de Moura — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Mesmo com alguns candidatos gostando da remarcação do Enem, há quem se sentiu prejudicado. É o caso de Poliana dos Santos Souza, de 20 anos, que tenta uma vaga no curso de estética.

A jovem afirma ter iniciado seus estudos no meio do ano passado, mas parou no segundo semestre depois do Inep informar o adiamento da prova em todo país por conta da Covid-19.

“Não há dúvida que a pandemia me prejudicou. Essa remarcação da prova em Rolim de Moura também me deixou insegura. E não gostei desse jeito da prova ser aplicada no dia de semana”, afirma.

Medidas de segurança

Equipes da prefeitura de Rolim estiveram nos locais de provas e orientaram os estudantes sobre importância de manter distanciamento, e ainda disponibilizaram álcool em gel para os candidatos.

Na frente do local de prova em Rolim, antes dos portões abrirem, candidatos tentaram se esconder do sol indo até lanchonetes. Apesar disso, o movimento foi tranquilo em relação aos outros anos de Enem.

Candidatos do Enem tentam fugir do sol e perto dos locais de prova em Rolim de Moura, RO — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica 4 de 4
Candidatos do Enem tentam fugir do sol e perto dos locais de prova em Rolim de Moura, RO — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Candidatos do Enem tentam fugir do sol e perto dos locais de prova em Rolim de Moura, RO — Foto: Magda Oliveira/Rede Amazônica

Como será a reaplicação do Enem 2020

A estrutura do exame segue sendo a mesma do Enem tradicional: as perguntas são diferentes da aplicação regular, mas com o mesmo nível de dificuldade, segundo o governo. Isso é possível porque a prova é elaborada com base na Teoria de Resposta ao Item (TRI).

O primeiro dia terá prova de linguagens, ciências humanas e a redação. O segundo dia de provas, marcado para quarta-feira (24), será de matemática e ciências da natureza.

Veja mais notícias do Enem