Candidatos citam medo e dificuldades de fazer o Enem durante a pandemia, em Goiânia: '5h com máscara não é fácil'


Alunos também mencionam receio de estar em uma sala fechada com várias pessoas durante a prova: ‘Insegurança é muito grande’. Rebeca Oliveira Freitas está preocupada em fazer o Enem durante a pandemia
Millena Barbosa/G1
Candidatos que vão fazer o primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (17), em Goiânia, relatam a insegurança de realizar a prova em tempos de pandemia. Além do medo de se contaminar, eles citam as dificuldades para se concentrar em meio às medidas de segurança que têm de adotar, como usar a máscara e manter o distanciamento.
A estudante Rebeca Oliveira Freitas, de 19 anos, está fazendo o Enem pela quarta vez e fez questão de chegar quase 1h antes da abertura dos portões. Ela falou das dificuldades em fazer a prova em tempos de pandemia.
“É uma insegurança muito grande. Fico muito preocupada com toda essa exposição. Nós [estudantes] não vamos conseguir focar só na prova porque ficamos preocupados, com medo de pegar essa doença. Sem contar que ficar 5 horas com a máscara não é fácil”, reclama.
A também estudante Letícia Bonfim Silveira, 20, tem a mesma opinião. Ela realiza o exame para tentar uma vaga no Fies para financiar seu curso de medicina e teme por estar em uma sala fechada com mais pessoas.
“Eu estou preocupada por ter que ficar em uma sala fechada, com outras pessoas. Ficar de máscara é muito ruim, mas estou focada pra que isso não me tire a concentração”, afirma.
Letícia Silveira fala das dificuldades em fazer a prova durante a pandemia, em Goiânia
Millena Barbosa/G1
Medidas de segurança
As medidas de prevenção contra o coronavírus serão as mesmas para todos os lugares. Não haverá planejamento especial para os locais que estejam com aumento no número de casos, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
Entre as medidas, estão:
Uso obrigatório de máscaras para candidatos e aplicadores;
Disponibilização de álcool em gel nos locais de prova e nas salas (a quantidade total só será conhecida após a aplicação do exame);
Abertura dos portões mais cedo, às 11h30 (horário de Brasília)
Recomendação de distanciamento social no deslocamento até as salas de provas
Identificação de candidatos do lado de fora das salas, para evitar aglomeração – haverá marcações no piso para ter distanciamento, caso haja fila
Contratação de um número maior de salas: na edição de 2019 foram 140 mil locais de aplicação; agora serão 200 mil
Salas de provas com cerca de 50% da capacidade máxima
Candidatos idosos, gestantes e lactantes ficarão em salas com 25% da capacidade máxima
Higienização das salas de aulas, antes e depois do exame
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
VÍDEOS: saiba tudo sobre o Enem 2020