Candidato no PI diz que faz o Enem para incentivar o filho: “Já perdi as contas de quantas vezes fiz”


Paulo de Aquino faz as provas do Enem, neste domingo (17), no campus Clóvis Moura da Universidade Estadual do Piauí (Uespi)
Naftaly Nascimento
Paulo de Aquino Gomes, 53 anos, é graduado em pedagogia desde 2017, pela Universidade Estadual Piauí (Uespi), mas confessou que perdeu as contas de quantas vezes já fez as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A atitude pai é nobre, incentivar o filho de 19 anos a investir nos estudos.
“Venho com frequência fazendo o Enem até mesmo para estimular o meu filho, vendo o valor que é a educação. Você estar estudando, estar buscando conhecimento, é sempre importante. O jovem tem que aproveitar esse tempo de estudo, estudar mesmo pra valer. o caminho mais certo é esse, o da educação”, explicou o candidato que, desta vez, pretende cursar letras português ou direito.
Paulo de Aquino faz as provas do Enem, neste domingo (17), no campus Clóvis Moura da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), no bairro Dirceu Arcoverde, Zona Sudeste. O filho dele, de 19 anos, faz provas em uma escola na Zona Sul de Teresina. Em 2017, fez vestibular, específico para pedagogia e passou em 6° lugar.
O candidato disse que gosta de ler desde a conclusão ensino fundamental, mas foi depois de entrar em uma escola pública, para trabalhar como agente de portaria, que o gosto pela leitura aumentou.

“Foi com a oportunidade de trabalhar como agente de portaria que me levou a voltar a estudar. Eu tenho como autores preferidos Machado de Assis, Jorge Amado e sou apaixonado por poesias de literatura de Cordel. O primeiro livro que li por completo foi o Incidente em Antares, de Érico Veríssimo”, disse.
*Estagiária sob supervisão de Jaqueliny Siqueira.