Tendência: mercado de vinhos brasileiro em 2022

Marco Antonio Carbonari acredita que o vinho é a bebida universal capaz de unir família, amigos e pares românticos. Por isso, com o final de ano batendo à porta, é necessário que os amantes de vinho saiba quais serão as tendências para o ano de 2022. 

Antes de mais nada, o empresário explica que apesar da pandemia, em 2021 o mercado de vinhos não sofreu impactos negativos. Pelo contrário, só no Brasil, esse setor teve um faturamento de R$ 19,8 bilhões, valor histórico no país até hoje. É por isso que as expectativas para 2022 são igualmente positivas. Confira:

Novas embalagens 

A primeira novidade no mercado de vinho brasileiros que o empresário Marco Antonio Carbonari acredita que será tendência são as embalagens bag-in-box, que possuem, geralmente, três litros e que prometem manter o vinho com a temperatura ideal por mais tempo, além de evitar que a garrafa quebre. 

Você já imaginou tomar vinho em lata? Se a resposta for não, mas mesmo assim você ficou surpreendido, saiba que essa também é uma tendência neste mercado. Isso porque a lata facilita o armazenamento, é mais fácil de atingir a temperatura ideal e, ainda, pode evitar desperdícios, uma vez que os vinhos vendidos em taças muitas vezes não são consumidos completamente. 

Vinhho sem álcool?

Se você pensou que isso fosse impossível, saiba que grandes empresários e grandes empresas do ramo de vinho estão apostando nesse estilo de vinho. O amante da bebida Marco Antonio Carbonari acredita que o motivo não poderia ser outro senão os problemas que muitas pessoas têm com o álcool, que vão desde religião até vícios e tolerâncias patológicas. Além disso, os números não podem ficar de fora: em 2021 houve um aumento considerável no consumo de espumantes zero álcool. Incrível ser guiado por dados, não?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui